x Logo Dr. Visao

Dr. Visão

Guia To Go

00 h 04

Sexta-feira, 25 09 2020

GUIA DE NOTÍCIAS

NOTÍCIA


30/10/2012

Hospital Banco de Olhos de Porto Alegre adquire nova tecnologia para transplantes

O Hospital Banco de Olhos de Porto Alegre – HBO – acaba de adquirir o aparelho Microcerátomo da marca Moria, que possibilita a realização de transplantes lamelares anterior e endotelial. O novo equipamento pode ser usado em cirurgias de transplante decorrentes de cicatrizes de córnea, distrofias corneanas, ceratopatia bolhosa e trauma ocular. Às 15h30 desta terça-feira (30.10), acontece a primeira cirurgia de transplante lamelar posterior automatizada com esta nova tecnologia. O Microcerátomo integra o objetivo do Hospital em atualizar constantemente o arsenal tecnológico, que recentemente adquiriu os aparelhos para a realização do crosslinking corneano, o Allegretto Eye-Q, indicado para cirurgias refrativas, e o Vitreófago, voltado para cirurgias de alta complexidade na retina.

Hoje as técnicas mais avançadas de transplantes de córnea são as lamelares anterior e posterior (endotelial). De acordo com o diretor clínico e responsável pela equipe de transplantes do Hospital, Roberto Freda, a técnica do transplante endotelial consiste em separar a parte posterior da córnea doadora de maneira automatizada, em uma profundidade pré-determinada pelo cirurgião, e transplantar apenas a mais posterior do tecido, aquela que de fato encontra-se acometida por doença. Dessa maneira, diferentemente da cirurgia convencional (transplante penetrante), evita-se a troca de todo o tecido corneal, a abertura extensa do globo ocular e a colocação de suturas desnecessárias. Dr. Freda aponta como vantagens deste tipo de transplante a recuperação visual mais rápida, menor astigmatismo pós-operatório e, principalmente, melhor manutenção da integridade do globo ocular em comparação à cirurgia penetrante.
 
Os transplantes lamelares anteriores são recomendados a pacientes onde a parte doente é a mais frontal (mais anterior da córnea), preservando a porção posterior mais nobre, que está sadia. Estes procedimentos podem ser utilizados em cicatrizes superficiais da córnea. A grande vantagem desse método terapêutico é que apresenta baixa taxa de rejeição. Por isso, o uso de medicação no período pós-operatório é menor, e a recuperação visual também tende a ser mais rápida. Enquanto a recuperação do paciente com o transplante penetrante leva até seis meses a um ano, com o lamelar este período diminui significativamente, afirma Dr. Freda. Outra vantagem, segundo ele, é o menor número de suturas na córnea.

Amorim Comunicação

  • OQJlgSfCAwt - 26/06/2013

    GbCOTeOOHHNw

    Ole1!!gostaria de me cadastrar no tam fiddeilade, mas este1 impossedvel, pois he1 dias este1 dando o erro .(FID2851-09999).ne3o sei mais o que fazer, pois preciso emitir minhas passagens com urgeancia e sf3 me dizem para esperar o site normalizar.mas a dfavida e9: quando ve3o normalizar? vou perder meus pontos por erro de voceas?sei da exceleancia da tam e gostaria que esse problema fosse resolvido com a mesma competeancia, pois e9 algo muito banal e este1 prejudicando ne3o sf3 a mim, como muitas pessoas que je1 reclamaram no site reclame aqui .ajudem-nos, por favor!grata!

Este Portal é um veículo de conteúdo, informação e divulgação sobre assuntos relacionados a oftalmologia (IMPRENSA), todo conteúdo veiculado é de responsabilidade de seus autores. NUNCA deixe de consultar o seu médico oftalmologista.
TEMAS
Portal DR. VISÃO - Todos os direitos reservados - ® 2000 - 2011