x Logo Dr. Visao

Dr. Visão

Guia To Go

18 h 27

Sábado, 24 Outubro 2020

GUIA DE NOTÍCIAS

NOTÍCIA


23/03/2012

Cegueira misteriosa volta a preocupar moradores em Araguatins

Novo caso da doença foi registrado na cidade.

Um novo caso da cegueira misteriosa, a mesma doença detectada em 2006 e cuja origem não foi identificada pelos médicos foi registrado em Araguatins . Desta vez, a vítima é Danilo Guilherme, de 10 anos, que já está com 30% da visão direita comprometida. A doença supostamente é derivada de contaminação por molusco nas águas do Rio Araguaia. O rio é utilizado na cidade como opção de lazer pelas crianças, adultos e turistas.

Araguatins - Localizada há 612 quilômetros de Palmas,no Bico do Papagaio, a cidade de Araguatins teve mais um caso registrado da cegueira misteriosa, uma doença até então não identificada pelos médicos. Desta vez, a vítima é Danilo Guilherme, de 10 anos, que já está com 30% da visão direita comprometida. A doença surgiu a cerca de 10 anos na cidade e supostamente, segundo a população local, é derivada de contaminação supostamente por molusco presente nas águas do Rio Araguaia. O rio é utilizado na cidade como opção de lazer pelas crianças, adultos e turistas.

A mãe de Guilherme, dona Alene Saboi de Moura, falou com exclusividade ao Site Roberta Tum sobre o início da doença do filho, as dificuldades para adquirir os medicamentos indicados pelos médicos, a posição das autoridades em relação ao problema e sobre o que pensa do futuro do filho. Visivelmente emocionada e com lágrimas nos olhos, dona Alene interrompe a entrevista logo no início. “Não sei se vou consegui falar sobre isso”, declarou quase sem voz.

Após alguns minutos de silêncio e lágrimas, e de ir até o quarto, dona Alene voltou à sala para retomar o assunto. “O olho do Guilherme começou a fica vermelho em agosto do ano passado, a coçar e doer muito, no mesmo mês, o médico daqui de Araguatins o encaminhou para um oftalmologista de Augustinópolis onde foi detectado que era mesmo a doença do rio”. “O Guilherme foi medicado e o retorno dele ficou marcado para os próximos três meses, mas por falta de condições, só podemos volta com cinco meses à Augustinópolis, de lá, o Guilherme já foi encaminhado para fazer o tratamento na Fundação Banco de Olhos, de Goiânia”, declarou.


Mãe reclama de pouca ajuda

Segundo relatos de Alene, após a ida a Goiânia, a situação tornou-se mais difícil, sobretudo, financeiramente, pois Guilherme passou a usar dois colírios que juntos, totalizam o valor de R$ 150,00 e como ele precisa usar dois de cada por semana, o custo sobe para R$ 300,00. Alene conta que o filho, em algumas vezes, chegou a ficar sem um dos medicamentos por falta de dinheiro. “A Secretaria de Saúde do Município nos ajudou com as viagens e doa um dos remédios, porem o colírio mais caro, ela nunca dá, nossa renda mensal é de R$ 600,00, como vamos consegui cuidar de três crianças e ainda comprar esse colírio toda semana”, questiona.

Sobre o retorno de Guilherme a Goiânia, marcado para o próximo dia 14 de maio, dona Alene declarou que tem dúvidas sobre a viagem devido a falta de recursos. “Ainda não sei o que fazer, pois da primeira vez tivemos que pegar dinheiro emprestado com amigos, depois a prefeitura reembolsou a metade, mas desta vez, ainda não como será ao certo”, afirmou.


Sem providências

Questionada sobre o futuro do filho, dona Alene declarou que o ver com preocupação, pois pouca coisa tem sido feita por parte do poder público para resolver o problema. “Quando estive em Agustinópolis, o médico que atendeu o Guilherme me falou que atendeu outros casos da mesma doença lá, então o problema está sendo mantido em segredo para não espantar os turistas, mas nunca deixou de existir e a gente fica preocupada, pois quem gostaria de ver um filho assim”. Imagine você olhar para seu filho e saber que ele pode ficar cego em pouco tempo”, finalizou.
surgiu.com.br

  • Seu nome

    Seu Comentário

    Seja o primeiro a comentar esta notícia, CLIQUE EM COMENTAR

Este Portal é um veículo de conteúdo, informação e divulgação sobre assuntos relacionados a oftalmologia (IMPRENSA), todo conteúdo veiculado é de responsabilidade de seus autores. NUNCA deixe de consultar o seu médico oftalmologista.
TEMAS
Portal DR. VISÃO - Todos os direitos reservados - ® 2000 - 2011